Pelotas perde na Serra e volta para a zona de rebaixamento


 O Pelotas foi até Bento Gonçalves e perdeu por 2 a 1 para o Esportivo, na tarde deste domingo (15), pela terceira rodada do segundo turno do Gauchão 2020. Com o resultado, o Lobo segue com um ponto no turno e cinco na classificação geral.

Os donos da casa saíram na frente com gols de Flávio Torres, na etapa final, e Emerson, no segundo tempo, antes de Tadeu descontar. O próximo compromisso azul e ouro é o clássico Bra-Pel, marcado para a Boca do Lobo. Devido às medidas relativas ao coronavírus, porém, o clube aguarda manifestação da Federação Gaúcha de Futebol a respeito de um possível adiamento.

No estádio Montanha dos Vinhedos, o goleiro Douglas defendeu pênalti batido por Gustavo Sapeka logo aos 14 minutos de jogo. Após criar oportunidades com Juliano e Mateus Santana, a equipe de Luiz Carlos Winck acabou saindo atrás por conta do gol de Flávio Torres, aos 38 minutos.

Para a metade decisiva, Jean Roberto entrou no lugar de Talles Cunha. Mas o Esportivo ampliou de cara, aos quatro minutos, em cabeçada de Emerson: 2 a 0. Já com Tadeu e Jô em campo, aos 26 o Pelotas reduziu a desvantagem com participação direta dos dois. Em contragolpe, Hugo Sanches recebeu de Jô e deu assistência para o gol de Tadeu: 2 a 1.

Apesar disso, o Áureo-Cerúleo não conseguiu empatar e volta para casa sem pontos conquistados. Restam três decisões para sair da zona de baixo da tabela do Gauchão.

FICHA TÉCNICA

Esportivo: Renan; Bovi, Cleiton, Luis Eduardo e Rômulo; Galiardo, Lucas Hulk, Gustavo Sapeka, João Pedro e Emerson (Roberto); Flávio Torres. Técnico: Carlos Moraes.

Pelotas: Douglas; Felipe Chaves (Tadeu), Pedrão, Wendel e Tatto; Felipe Guedes, Michel Schmöller e Mateus Santana; Talles Cunha (Jean Roberto), Juliano (Jô) e Hugo Sanches. Técnico: Luiz Carlos Winck.

Gols: Flávio Torres, aos 38min1T, e Emerson, aos 4min2T (ESP); Tadeu, aos 26min2T (PEL).

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Mauricio Silva Penna e Claiton Timm.

Cartões amarelos: Galiardo, João Pedro e Emerson (ESP); Juliano Tatto e Mateus Santana (PEL).

Fonte: Gustavo Pereira | AI ECP