gavilan azul Lobo de Gavilán depende só de si para passar de fase

São três jogos de jejum. O Pelotas perdeu para o Caxias, empatou em Veranópolis e perdeu o clássico contra o Brasil. Mas o Lobo da Avenida havia feito bem a lição de casa nas primeiras rodadas e, portanto, depende somente do seu resultado na última para classificar. É bem verdade que o duelo é contra o líder Grêmio, mas o Tricolor já declarou a preferência em utilizar um time de reservas na Boca do Lobo, na próxima quarta-feira, às 21h30.

O Pelotas está como um vestibulando que estudou no período regular, mas agora não tem revisado a matéria e chegou em cima do horário para a prova final, porém depende apenas dele próprio. A estabilidade do elogiado sistema defensivo ruiu com erros em dois jogos: contra o Caxias e contra o Brasil. Mesmo que o Grêmio venha com reservas, os jovens e velozes formadores do ataque tricolor vão testar novamente o setor de defesa áureo-cerúleo.

Para o jogo, o zagueiro Felipe está fora pelo terceiro cartão amarelo. O volante Reinaldo Dutra foi expulso pela segunda vez no campeonato e também cumpre suspensão. Por outro lado, Gavilán vai contar com a harmonia do lateral John Lennon, atleta de bom desempenho na competição e que esteve ausente do clássico Bra-Pel. O setor direito foi muito incomodado pelo rival Bruno Paulo no Bento Freitas.

Quanto ao ataque, Jarro, além do gol, teve bom desempenho no Bra-Pel, criando oportunidades como ele gosta, na velocidade. O paraguaio Correa ficou muito isolado, mas teve momentos de lucidez na disputa física e na movimentação inteligente para confundir a defesa, suas especialidades até

aqui. Precisa ser mais abastecido, pois o meio campo não foi feliz na criação, em uma partida bastante discreta do geralmente primor técnico Germano.

Se o primeiro objetivo do Pelotas era evitar a queda e este estava encaminhado havia rodadas, a meta de classificar passa pelo último duelo da primeira fase. A alcateia está convocada para a Avenida Bento Gonçalves, quando o Lobo tem a perfeita oportunidade de virar a página da semana que começou nublada após a derrota. O futebol é construído de superações e cada jogo reserva novas histórias.