germano cruzeiro Germano acredita que o Lobo tem de ter mais atitude para sair da maré de desconfiança.

Atitude é a palavra-chave do Pelotas para a partida desta quinta-feira diante do Internacional, às 21h15, no Beira-Rio, pela segunda rodada do Campeonato Gaúcho. Esse comportamento significa ter atenção máxima para não repetir a desatenção que se tornou fatal no jogo passado – derrota por 1 a 0 para o Juventude, em Rio Grande.

A necessidade de ter atitude é esclarecida pelo meio-campista Germano. “A gente precisa querer mais dentro de campo, a gente tem se impor mais no jogo e estar concentrado os 90 minutos, porque a bola pune. Um deslize e a gente toma o gol. Temos que entrar concentrados e focados dentro do jogo para não ser surpreendidos”, afirma.

Germano entende que o fato de enfrentar o time do Internacional sem ritmo de jogo (é a primeira partida no ano da equipe principal) não diminui as dificuldades a serem encaradas pelo Pelotas. “A equipe deles, todo mundo se conhece, sabe jogar, mas não está bem fisicamente. A gente sabe da qualidade da equipe deles, todos os jogadores diferenciados. Então a gente tem que se impor, marcar forte, porque se dar espaço a equipes deles vai jogar fácil”, completa.

O atacante Júlio Santa Cruz teve o nome pulicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e pode ser relacionado para o jogo em Porto Alegre. 

DM