WINCK PELOTAS ANTIGA Pelotas trabalha com três nomes: todos gaúcho e empregados. Luis Carlos Winck surge como favorito.

A diretoria do Pelotas começou efetivamente nesta quarta-feira a negociação com o treinador, que irá substituir Paulo Porto no comando da equipe no Campeonato Gaúcho. O vice-presidente de futebol, Manoel Nunes (Neca), informa que a lista inicial é composta por três nomes: todos eles gaúchos e atualmente empregados.

Diante dessa dica dada por Neca, a lista conta ao que parece com dois treinadores já citados: Luís Carlos Winck, que atualmente comanda o Juventude na Série B do Brasileiro; e Rafael Jaques, técnico do São José na Copa Wianey Carlert. “São treinadores que estão empregados, mas os campeonatos estão terminando ou se definindo”, diz o dirigente.

Neca assegurou também que o Pelotas irá manter o planejamento anterior à eliminação da Copinha. “Não vamos mudar nada. Não podemos fazer ‘terra arrasada’ em cima de um resultado, porque entendemos que o Pelotas possui um grupo de qualidade. Irão mudar algumas coisas no próximo ano e isso já foi informado aos jogadores”, comenta.

O diagnóstico das causas do fracasso diante do Real nas oitavas de final da Copa Wianey Carlet aponta um relaxamento do grupo de jogadores. “Alguns sinais já tinham sido notados antes, mas esperávamos que não haveria risco quando a competição se tornasse mais competitiva. Mas houve relaxamento contra um adversário mais fraco do que nós”, completa o vice de futebol.

O Gauchão começa no dia 20 de janeiro. O Pelotas planeja a abertura da pré-temporada para o dia 3 de dezembro.

DM