pelotas x real Direção prega calma para seguir planejando o Lobo no Gauchão 2019.

A direção do Pelotas tenta ainda assimilar o golpe da eliminação precoce na Copa Wianey Carlet, com a inesperada derrota dupla diante do Real de Capão da Canoa. O resultado nas oitavas de final da competição antecipou o final da temporada, frustrou a expectativa de o clube voltar a uma competição nacional, coloca em dúvida a capacidade do grupo para o Gauchão e ainda deixou vago o cargo de treinador. Paulo Porto pediu demissão na noite de domingo.

A avaliação do grupo do Pelotas fica prejudicada em função da eliminação prematura. Qual é o potencial do elenco? O que fez a segunda melhor campanha na primeira fase da Copinha, com 75% de aproveitamento (mesmo considerando a fragilidade de alguns adversários) ou o que fracassou nos dois jogos diante do Real, perdendo duas vezes por 1 a 0? Apesar dos números positivos, a campanha foi irregular, com algumas atuações apáticas.

TÉCNICO – O comando do futebol do Pelotas espera trabalhar com calma na tarefa de contratar o treinador. É verdade que o tempo não é tão favorável assim. O planejamento marca a abertura das atividades, visando o Gauchão, para o dia 3 de dezembro. O diretor executivo Rafael Farias diz que a ideia é contratar um profissional, que conheça bem as características do futebol gaúcho. “Pode ser que não esteja trabalhando no estado, mas será um treinador que conhece nosso campeonato”, afirma.

Desde o começo desse projeto no futebol do Pelotas houve a contratação de dois técnicos, com perfis diferentes. Começou com Thiago Gomes, que pode ser caracterizado como um estudioso, e depois chegou Paulo Porto de estilo mais conservador. O primeiro formou a base para a Divisão de Acesso, o segundo teve o mérito de dar alguns retoques que viabilizaram o retorno do clube à primeira divisão estadual.

BASE PRONTA

A base do grupo para a disputa do Gauchão está pronta, porque 17 jogadores possuem contrato com o Pelotas para a próxima temporada – incluindo, o meia-atacante Hugo Sanches, que está emprestado ao Juventude. A qualificação do elenco vai depender das futuras contratações, que devem representar mais qualidade do que quantidade. A perspectiva inicial era de quatro ou cinco reforços.

Os jogadores que devem continuar clube são: goleiros – Mateus Claus e Vinícius Parise; laterais – Adriano Lara, John Lennon, Juliano Tatto e Bruno Costa; zagueiros – Dão, Felipe, Ricardo Bierhals e Luiz Felipe; volantes – Reinaldo Silva, Parrudo, Reinaldo Dutra e Germano; meias – Rubinho e Robinho; atacantes – Jarro, Hugo Sanches, Cleverson, Giancarlo e Giovane Gomes. O Pelotas volta a disputar o Gauchão depois de cinco anos.

DM