gol Jarro comemora Pelotas, do melhor ataque, e o Esportivo, da melhor defesa, tendem a fazer jogos equilibradissimos nas quartas de final da série A2.

O Pelotas fez a melhor campanha da fase classificatória da Divisão de Acesso. O Esportivo ficou em quinto lugar da classificação geral. Mas os números da trajetória das duas equipes não são tão diferentes assim. O Lobão alcançou o aproveitamento de 61,9%, enquanto o time serrano fechou a primeira etapa, com 57,1%. Os dois vão se enfrentar nas quartas de final. O jogo de ida será dia 20, em Bento Gonçalves; e o de volta no dia 27, na Boca do Lobo.

No quesito vitória, o Pelotas leva vantagem sobre o concorrente. São sete contra seis. Os dois perderam apenas duas vezes. O Esportivo está invicto desde o dia 21 de março, quando foi derrotado pelo Tupi por 1 a 0 em Crissiumal. Foi quando a diretoria do clube começou a construir a ideia de trocar o treinador. Em seguida caiu Rodrigo Bandeira e houve a contratação Cristian de Souza.

O time áureo-cerúleo tem mais força ofensiva. Por sinal tem o melhor ataque da competição, com 22 gols em 14 partidas (média de 1,5 gol por jogo). O Esportivo foi bem mais econômico na marcação de gols. Fez apenas 15. No item de eficiência defensiva, os dois se equivalem. Enquanto o Lobão tomou nove, o adversário foi vazado em sete oportunidades.

Curiosamente, Pelotas e Esportivo foram rebaixamentos na edição de 2014 do Campeonato Gaúcho. Na ocasião, o time de Bento Gonçalves ficou em último lugar do Grupo A – em função de uma punição (perda de seis pontos) imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) por causa de ação racista de sua torcida contra o árbitro Márcio Chagas da Silva. Já o Pelotas ficou em último lugar do Grupo B. Desde então os dois penam para tentar se livrar da Segundona.