Brasil não resiste ao Grêmio no Bento Freitas


 Na estreia Xavante em casa em 2020, um jogo recheado de histórias. Muitas não legais para o rubro-negro. Diante de um Bento Freitas com bom público, na tarde deste domingo (26), o Brasil acabou derrotado pelo Grêmio, por 1 a 0, em uma partida que teve pênaltis não marcados para o time pelotense e um gol que gerou muita reclamação e um corte no rosto do zagueiro Lázaro. Agora, o time do técnico Gustavo Papa volta a campo na quarta (29), às 20h30, contra o Esportivo, também no Bento Freitas.

A bola mal havia rolado e o centroavante Eliel trombou com o zagueiro Kanemann no centro do gramado. A falta marcada e o amarelo já no primeiro lance mostrava que seria uma longa tarde de divergências com o árbitro Roger Goulart. Aos 6, porém, uma boa jogada, Ednei cruzou, Nathan escorou de letra e Gabriel Poveda bateu com perigo. Aos 16, Nathan recebeu lançamento, invadiu a área, mas viu Kanemann ganhar a sua frente e a bola bater na mão do argentino. Vanderlei ficou com a bola e nada foi marcado. Aos 21, um lance que deixou todos apreensivos na Baixada. Alisson foi lançado, tentou driblar o goleiro Rafael Martins. No choque, o goleiro rubro-negro foi acertado pelo joelho do atleta gremista, caiu desacordado e precisou sair de ambulância do gramado. E o pênalti para o Grêmio foi marcado. Na cobrança, Luciano acertou a trave de Matheus, goleiro que entrou no lugar do titular Xavante.
A resposta Xavante veio aos 36, quando Gabriel Poveda escorou para Bruno Santos bater de fora da área e levar perigo para o gol de Vanderlei. Aos 34, Eliel chutou, a bola explodiu em Kannemann e sobrou para Poveda finalizar sem sucesso. Aos 47, porém, o único gol da partida. Depois de cruzamento, Éverton desviou e David Braz, na segunda trave, subiu para concluir. No lance, muita reclamação de falta do zagueiro gremista em Lázaro. O zagueiro Xavante ficou com um corte no rosto, mas o gol foi confirmado. Aos 53, o lance de maior reclamação. Ednei cobrou falta para a área, a bola desviou no braço de Kannemann e ficou para Vanderlei, nada marcado e fim da etapa inicial.
Já no minuto inicial, novamente bola na mão de atleta gremista. Desta vez de Lucas Silva, e mais uma vez o entendimento da arbitragem de lance normal. Aos 2, grande jogada de Poveda, ele enfileirou três marcadores e a bola sobrou para Heverton que chutou e obrigou Vanderlei fazer uma grande defesa. Aos 8, contra-ataque rubro-negro, Ednei cruza e Lucas Silva afasta de qualquer jeito. Aos 16, Nathan disputou bola na área com Kannemann que levou a melhor. Aos 22, a Maior e Mais Fiel quase gritou gol. Wesley fez o pivô e a bola sobrou para Nathan tirar do goleiro Vanderlei com categoria. Mas ela beijou a trave gremista. Aos 27, quase Heverton marcou, mas a zaga desviou para escanteio. Aos 41, Juninho driblou o lateral Cortez e quando ia para o contra-ataque foi impedido pelo gremista, que já tinha amarelo. Nada marcado pela arbitragem e mais reclamações no gramado.
Sem mais tempo para novas histórias, o jogo se encerrou e agora as atenções rubro-negras estão para quarta (29), quando, às 20h30, enfrenta o Esportivo, no Bento Freitas.
Ficha técnica:
Brasil: Rafael Martins (Matheus Nogueira), Ednei, Lázaro, Héverton, Bruno Santos, Leandro Leite, Wellington Simião, João Henrique, Gabriel Poveda (Juninho Rocha), Nathan e Eliel Cruz (Wesley). Técnico: Gustavo Papa.
Grêmio: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Kannemann, Cortez, Maicon, Lucas Silva, Alisson, Patrick (Isaque), Everton (Darlan) e Luciano (Ferreira). Técnico: Renato Gaúcho.
Gol: David Braz, aos 47min1T (G).
Cartões Amarelos: João Henrique e Eliel (B); Bruno Cortez (G)