O Brasil não resistiu ao Vitória e perdeu por 3 x 0 em Salvador-BA


Nesta terça-feira (05/11), o Xavante jogou no Barradão, em Salvador-BA, contra o Vitória, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O time baiano pressionou o Brasil, principalmente com jogadas articuladas pelo lado direito. Felipe Garcia foi o primeiro a levar perigo, em chute da entrada da área que foi para fora. O Brasil tinha dificuldades para sair do campo de defesa com troca de passes. Assim, apostou em lançamentos para Ari. A bola parada também foi arma do Xavante, que explorou o jogo aéreo. O primeiro tempo já se encaminhava para os acréscimos quando o volante Lucas Cândido apareceu na pequena área, como um atacante, para concluir para o fundo das redes o cruzamento de Anselmo Ramon.

A pressão do rubro negro baiano continuou no segundo do tempo, e logo aos 3 minutos o Vitória ampliou o placar. Thiago Carleto cobrou falta da lateral do campo e achou Everton Sena na segunda trave. O zagueiro desviou e não deu chances para Carlos Eduardo. Bolívar tentou deixar o Brasil mais ofensivo, mas o time baiano voltou a balançar as redes, desta vez com Eron, que roubou a bola no campo de ataque e tocou na saída do goleiro. O Xavante seguiu sem poder de reação e o Vitória seguiu dominando a partida até o final.

Como fica a classificação

O Xavante, permanece com 42 pontos, está no meio da tabela de classificação, agora em 12º, mas pode cair até o final da rodada. O Vitória chegou aos 40 pontos e ocupa agora a 13ª posição na tabela de classificação..

Próxima rodada

O Brasil entra em campo no sábado, às 19h, contra o Oeste, no estádio Bento Freitas. O Vitória volta a jogar na sexta-feira, às 19h15 (de Brasília), quando enfrenta o Paraná no estádio Durival Britto.

Melhores momentos de Vitória 3 x 0 Brasil

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro | Série B | 33ª rodada

VITÓRIA 3x0 BRASIL DE PELOTAS

Estádio: Barradão, em Salvador (BA);

Vitória: Martin Rodríguez, Van, Everton Sena, Ramon e Thiago Carleto; Rodrigo Andrade (Baraka), Léo Gomes (Romisson) e Lucas Cândido; Felipe Garcia, Eron e Anselmo Ramon (Felipe Gedoz). Técnico: Geninho;

Brasil: Carlos Eduardo, Ricardo Luz, Bruno Aguiar, Nirley e Willian Formiga; Leandro Leite (Pereira) e Carlos Jatobá; Murilo Rangel (Washington), Ari Moura e Juba (Cristian); Guilherme Queiroz. Técnico: Bolívar;

Gols: Lucas Cândido, Éverton Sena | Nirley

Cartões amarelos: Éverton Sena, Van e Eron

Arbitragem: Gilberto Rodrigues Castro Júnior, auxiliado por Clóvis Amaral da Silva e Ricardo Bezerra Chianca (trio de pernambuco);

Público pagante: 5.836

Público total: 6.251

Renda: R$ 53.694,00