Leandro Camilo marca duas vezes, o Xavante vira no final e trás 3 pontos do Paraná


O Xavante foi a Ponta Grossa (PR) neste sábado, 05/10, jogar contra o Operário no Estádio Germano Kruger. O início de jogo do rubro-negro não foi bom, pressionado pelo Fantasma, o Xavante só conseguia se defender, sem criar nada no ataque. Aos 30 minutos os donos da casa abriram o placar, Lucas Batatinha se livrou da marcação e encontrou espaço para chutar para as redes. O primeiro tempo terminou com 1 x 0 para o Operário.

No segundo tempo o Xavante acordou e foi em busca do empate. Passou a pressionar e deu certo, após cobrança de falta, Leandro Camilo escorou para as redes. O jogo segui equilibrado e quando parecia que terminaria empatado, em lance semelhante ao gol de empate, o goleiro Rodrigo Viana espalmou mal e a bola sobrou açucarada para Leandro Camilo, de novo, escorar para as redes, decretando a vitória do Xavante de virada, aos 46 minutos da etapa final.

Como ficam as duas equipes

Com a derrota, o Operário cai para a nona colocação, com 36 pontos, e se afasta do G-4. Já o Brasil fica em 12º na tabela, com 33 pontos, e se afasta da zona de rebaixamento.

Próxima rodada

Na próxima terça-feira, o time de Bolívar pega o Criciúma no Heriberto Hülse. Na próxima terça-feira, o time de Gerson Gusmão tentará a recuperação contra o Paraná, novamente em casa.

Melhores momentos de Operário 1 x 2 Brasil

Ficha técnica

OPERÁRIO-PR 1 X 2 BRASIL

Local: Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR)

Data: 5 de outubro de 2019, sábado

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Diego da Costa Cidral (SC)

Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

Cartões amarelos: Jardel, Lázaro (Operário-PR); Guilherme Queiroz, Maicon Assis (Brasil)

Gols: Lucas Batatinha, aos 30 minutos do primeiro tempo (Operário-PR); Leandro Camilo, aos 21 e aos 46 minutos do segundo tempo (Brasil)

OPERÁRIO-PR: Rodrigo Viana; Maílton, Lázaro, Rodrigo e Allan Vieira (Julinho); Índio, Jardel (Uilliam) e Cleyton; Marcelo, Lucas Batatinha (Felipe Alves) e Felipe Augusto.

Técnico: Gerson Gusmão

BRASIL: Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Pará (Washington); Carlos Jatobá, Leandro Leite, Murilo Rangel, Diogo Oliveira e Rodrigo Alves (Maicon Assis); Guilherme Queiroz (Pereira).

Técnico: Bolívar