Juiz erra e o Brasil fica no empate com o Guarani


O Guarani iniciou melhor no jogo, dominou os primeiros 15 minutos, e chegou a acertar o travessão em chute de Michel Douglas. O Xavante aos poucos foi melhorando e se encontrou na partida. Passou a dominar e teve quatro boas oportunidades para abrir o placar. Mas Murilo Rangel, Carlos Jatobá, Guilherme Queiroz e Diogo Oliveira erraram. No fim, Rodrigo Alves e novamente Murilo Rangel assustaram a meta bugrina. Com tantos chances desperdiçadas o primeiro tempo terminou 0 x 0.

O segundo tempo iniciou equilibrado até que, aos 12 minutos, Guilherme Queiroz saiu na cara do gol e estufou a rede. O assistente, porém, marcou, erradamente, impedimento. Cinco minutos depois, foi a vez de Leandro Camilo cabecear na área do Guarani e a bola resvalar em Diego Giaretta. Ao jogadores do Brasil reclamaram, pois a bola tocou na mão do adversário. O Guarani só chegou com perigo aos 29, em chute mascado de Ricardinho que Carlos Eduardo segurou no reflexo. O jogo terminou e o Xavante só conseguiu somar um ponto.

Como ficam Brasil e Guarani com esse empate

O Brasil vai aos 30 pontos e fica na 12ª colocação. Já o Guarani chega aos 29, e permanece em 13º.

Próximos Jogos

O Xavante enfrenta o Operário, em Ponta Grossa, somente no sábado 05/10, às 16h30. O Bugre já volta a campo na segunda-feira, às 20h, contra o Atlético-GO, no Brinco de Ouro

Melhores momentos de Brasil 0 x 0 Guarani

Coletiva de imprensa do Técnico Bolivar

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS 0X0 GUARANI

Local: Estádio Bento de Freitas, em Pelotas (RS)

Data: 27 de setembro de 2019, sexta-feira

Horário: 20h30 (de Brasília)

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

Cartão amarelo: Bruno Aguiar e Eduardo Person (BRA). Klever (GUA)

BRASIL: Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Pará; Carlos Jatobá, Murilo Rangel (Cristian), Eduardo Person (Maicon Assis), Diogo Oliveira e Rodrigo Alves; Guilherme Queiroz (Pereira)
Técnico: Bolívar

GUARANI: Klever; Lenon, Ferreira, Diego Giaretta e Thallyson; Deivid, Ricardinho, Felipe Guedes e Lucas Crispim (Deivid Souza); Davó (Rondinelly) e Michel Douglas (Vitor Feijão)
Técnico: Thiago Carpini