BRA X JUV 2019Depois de sair atrás, Xavante busca o empate no Jaconi.

Um ponto na bagagem. É o que o Brasil traz de Caxias do Sul após o empate em 2 a 2 com o Juventude, na noite desta quinta-feira, pela 4ª rodada do Gauchão. Mas na tabela o Xavante ainda caminha na parte inferior. Bem inferior. E na próxima rodada terá mais uma parada dura pela frente: o Internacional, segunda-feira à noite, no Beira-Rio. O Brasil ainda não venceu na competição: perdeu uma vez, 3 a 0 para o Caxias e empatou as outras três vezes: 1 a 1 com Avenida e 0 a 0 com Novo Hamburgo. E agora com o time caxiense.

Num tempo inicial em que a tão propagada evolução do time xavante não apareceu em campo, foi o Juventude quem mandou nas ações ofensivas da partida. E foi brindado logo no começo, aos dois minutos, por um lance infeliz do estreante meio-campista Washington. Ao tentar afastar cruzamento na área rubro-negra o jogador “esqueceu” o braço em posição não permitida e a bola se chocou nele. Pênalti que Genilson cobrou e abriu o marcador: 1 a 0 Juventude, aos três minutos.

A rigor, nos minutos que se seguiram, só deu o time da Serra, que exigiu bastantes do goleiro Carlos Eduardo, aos cinco e 14 minutos. Enquanto isso, o time do técnico Paulo Roberto Santos pouco produzia para animar sua torcida com a possibilidade de igualar o marcador e tentar virar o adverso placar.

E começou o tempo final com o Brasil correndo atrás do prejuízo. Com Diogo Oliveira em campo o time melhorou. Até os 34 minutos. Aos 16 minutos empatou com Bruno Santos e virou aos 18, com Michel. E poderia ampliar, mas não segurou Dalberto, aos 24: 2 a 2. Aí, aos 34, Diogo Oliveira fez falta feia no adversário, e foi expulso. Começou aí o sofrimento xavante, o qual durou até o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 2  x 2  BRASIL

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Victor Salinas e Lucas Pavone(Braian Rodrigues); Moisés(Bruno Camilo) Gustavo Aprile, Denner, Rodrigo Anchieta; Breno(Gabriel Valentine) e Dalberto. Técnico: Luís Carlos Winck

 BRASIL: Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Heverton e Bruno Santos; Leandro Leite, Washington(Sousa) Velicka(Diogo Oliveira) e Branquinho(Bruno Paulo); Douglas Baggio e  Michel. Técnico: Paulo Roberto Santos.

  • ARBITRAGEM:  Jonathan Pinheiro, auxiliado por  Elio Nepomuceno Junior e Fabrício Lima Boseggio.
  • CARTÕES AMARELOS: Washington, Bruno Santos  e Douglas Bággio, do BrasilMarcelo Carné e Dalbertom do Juventude.
  • CARTÃO VERMELHO:  Diogo Oliveira, do Brasil.
  • LOCAL: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.
  • DM